Plástica Montenegro

Cirurgias Plásticas

Mastopexia - A Cirurgia


A mastopexia pode levar de duas a quatro horas e pode ser realizada com anestesia local e sedação ou geral. O tempo de internação varia entre 12 e 24 horas, dependendo do tipo de anestesia utilizada. A cirurgia pode ser feita individualmente ou em associação com a mamoplastia de aumento ou redução.

Durante o procedimento, o excesso de pele é retirado, e a pele restante, esticada. Com o auxílio de um bisturi, uma incisão é cuidadosamente feita ao longo das linhas pré-marcadas. A incisão estende-se além do perímetro superior da aréola. A região abaixo dela será unida e esticada, deixando a mama mais firme.

Após este procedimento, a pele é levantada e separada dos tecidos abaixo. A aréola e o mamilo permanecem intactos e o excesso de pele é removido.

A incisão é fechada e um dreno cirúrgico é colocado em cada mama. Ataduras de gaze são, enfim, colocadas para proteger os locais da incisão durante a cicatrização.

Prótese mamária e Técnicas de cirurgia

O médico avaliará o grau da ptose – queda das mamas – para determinar o procedimento mais adequado. Existem três graus de ptose, determinados pela posição da aréola em relação à prega inframamária (linha abaixo do seio) e ao esterno (osso no qual estão ligadas as costelas). Eles podem ser classificados como: leve – quando a aréola está na prega inframamária –, moderado – quando a aréola está aproximadamente um ou dois centímetros abaixo da prega – e acentuado – quando a aréola está dois ou três centímetros abaixo da prega e inclinada para baixo.

Periareolar

Na técnica periareolar, é feita uma incisão em formato de meia lua no topo da aréola. É indicada para pessoas com mamas pequenas ou que apresentam ptose mamária leve.

Circumareolar

Na técnica circumareolar – ou em rosca (donut) –, é feita uma incisão circular em torno da aréola. É indicada para pessoas com mamas pequenas ou que apresentam ptose mamária leve.

Vertical

Na técnica vertical, é feita uma incisão em forma de V que se estende no contorno superior da aréola e abaixo da linha média da mama. Por atingir um alto grau de elevação, é indicada para pessoas com mamas grandes e que apresentem ptose mamária moderada ou acentuada.

Em âncora

Na técnica em âncora, é feita uma incisão em forma de âncora que se estende do contorno superior da aréola até a porção inferior da mama. É indicada para pessoas com mamas grandes e que apresentam ptose mamária acentuada por atingir um maior grau de elevação. Pelo mesmo motivo, é a técnica mais realizada atualmente.

Pós – Operatório

O pré-operatório do procedimento consiste na realização de todos os exames laboratoriais prescritos pelo médico, na suspensão de medicamentos anticoagulantes – como o ácido acetilsalicílico – e em ter cigarro e bebidas alcoólicas evitados nos dias anteriores à cirurgia. Além disso, deve ser realizado jejum absoluto de sólidos e líquidos nas oito horas que antecedem o procedimento. Em caso de gripe ou mal estar, o médico deve ser avisado.

Para que o resultado da cirurgia seja o esperado, é imprescindível o cumprimento de todas as orientações pós-operatórias e a não realização de esforço.

Durante o pós-operatório, é comum a presença de dores leves, que são controladas com analgésicos prescritos pelo cirurgião. Além disso, pode haver edemas e equimoses, que desaparecem em algumas semanas. As bandagens e os drenos – se houver – são removidos em alguns dias. Os pontos são tirados no período de sete a catorze dias.

O uso do sutiã cirúrgico é obrigatório por, pelo menos, quatro semanas – ou segundo prescrição médica. Ele ajuda a diminuir o inchaço evitando a formação de líquido, além de proporcionar conforto e sustentação. É importante evitar atividades pesadas (como a prática de exercícios físicos) por, no mínimo, quatro semanas, a fim de dar tempo suficiente ao corpo para uma cicatrização eficiente.

Uma diferença no formato e na posição das mamas pode ser percebida logo após o procedimento. À medida que o inchaço diminuir e as mamas se adaptarem às novas posições, mudanças ainda maiores poderão ser observadas. Os resultados finais podem ser percebidos de seis meses a um ano.

É importante lembrar que uma gravidez após uma mastopexia pode comprometer os resultados da cirurgia, pois os efeitos da amamentação podem fazer com que as mamas fiquem flácidas e mudem de forma novamente. Apesar de a mamoplastia de aumento não impedir o processo de envelhecimento, ela pode ajudá-la não apenas a melhorar a posição de suas mamas, como também deixá-las mais firmes por muitos anos.

Voltar

Médico Responsável: CRM 51.769 | REQ: 14693